AGRINHO DE PALMÁCIA LANÇA IDEIA DE CRIAÇÃO O DO DIA DO COOPERATIVISMO E DE UMA COOPERATIVA NO MUNICÍPIO

Fortaleza-CE – Um   grupo  formado  pelos coordenadores do Programa Agrinho no município de Palmácia,  incluindo um aluno, um pai de alunos e um vereador da Câmara Municipal , esteve nesta quarta-feira, 18,  em vista ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR-CE, para  comunicar a  criação do dia do Cooperativismo no município e também,  discutir e solicitar o apoio  do SENAR nos estudos e implantação de uma futura Cooperativa  de Produtores naquela cidade serrana do Estado. A comitiva foi recebida pelo Superintendente Sérgio Oliveira da Silva, pela Diretora Técnica Kelly Claudio e pela Coordenadora Estadual do Agrinho, Germana Moreira.

A intenção, conforme explicou o professor e orientador do Programa Agrinho na Escola Centro de Educação Rural Pref. Felismina Campelo Macambira-CERUR,   Paulo Rafael dos Santos Silva é aproveitar  o tema  do Cooperativismo que está sedo trabalhado  este ano   dentro das escolas da zona rural,  é implantar uma Cooperativa de Produtores de Banana, principal cultura em Palmácia.

Segundo a comitiva  o município possui cerca de 50 produtores de banana que precisam se organizarem melhor para vender sua produção e diversificar a atividade, gerando novos produtos como doces, banana desidratada, mais renda  e mais empregos no município. A iniciativa está tendo o apoio da Câmara Municipal, que estava representada pelo vereador Marcondes Sousa Barbosa, que se comprometeu a elaborar o projeto de lei de criação do Dia do Cooperativismo.

O Programa AGRINHO está sendo desenvolvido em quatro escolas da Zona Rural de Palmácia, atendendo a cerca de 400 alunos, que criaram dentro  do tema  o slogan “ Cooperar, Agir e Transformar”, para mobilizar alunos, professores, e a comunidade de um modo geral em torno do Cooperativismo,  sendo um momento ideal para   despertar a consciência dos produtores sobre a necessidade de organização e união, disse o vereador Marcondes Barbosa.     Foi criada inclusive a “Turma da Cooperação”, que está disseminando a idéia em vários ambientes, principalmente na zona rural.  Além do CERUR, as outras três escolas, João  Damasceno Vieira, Antonio Vieira e Escola Isaura Amélia Pereira.

 Ana Célia Ananias , Coordenadora Pedagógica do Municipio de Palmácia e do programa Agrinho  que fez parte do grupo e o professor  Paulo Silva  , anunciaram  que no próximo dia 26 de setembro, a partir das 13 horas, será realizado um dia  de culminância do Programa Agrinho  com  as turmas  das quatro escolas participantes do programa, apresentações artísticas, barraquinhas, e hora do lazer.

O Superintendente do SENAR/CE, Sergio Oliveira   da Silva considerou da mais alta importância a atitude da equipe do Agrinho em Palmácia, não só ela criação do Dia do Cooperativismo, como pela necessidade de implantação de uma cooperativa de produtores naquele município. O SENAR dará todo apoio e está unido com a OCB/CE  nessa luta pela  divulgação do cooperativismo, como uma atividade capaz de  congregar, unir  os produtores e gerar mais oportunidade.  O produtor precisa pensar na propriedade dele como um negócio rentável,  e o SENAR tem um programa de assistência técnica e gerencial- ATEG, que atua na organização completa da propriedade rural. Já a Diretora Técnica do SENAR, Kelly Caudio que implantou o Agrinho no Ceará, disse se sentir feliz em ver que o Agrinho está extrapolando suas metas e abrindo novos horizontes para os alunos , pais e produtores rurais.

Participaram ainda do  encontro o aluno  da Escola Felismina Campelo, Carlos Ruan de Sousa Araújo e seu pai, Francisco Gildenon  Coelho Araújo, servidor publico na Escola e pequeno empreendedor ,  ambos manifestaram todo apoio e entusiasmo as iniciativas do Programa Agrinho.

Sobre o Agrinho

O  Agrinho  é um programa de responsabilidade social do SENAR está sendo trabalhado em  45 municípios do Estado, levando  este ano a discussão da temática do Cooperativismo : De aos Dadas com o Cooperativismo , de forma transversal dentro da grade curricular das escolas da zona rural.