SOU DO AGRO, SOU FAEC. SOU EQUINOCULTOR

A Equinocultura é uma atividade que vem se expandindo a cada dia no Ceará, e entre as raças de cavalo mais adotadas pelos criadores estão: Quarto de Milha, Manga Larga Marchador, Curioulo, Brasileiro de Hipismo (BH) e o Campolina. Essa expansão está relacionada ao lazer e principalmente ao esporte. Vale ressaltar que o Ceará, ao longo do tempo, vem sediando alguns dos principais eventos (esportes, feiras, exposições, seminários) e atraindo participantes de todo Brasil e do mundo. Os eventos equestres estimulam a economia local, movimentando os setores da indústria, do comércio, de serviços e educacionais, como também, gerando emprego e renda.

Outro ponto é que o setor é de extrema importância para a economia brasileira, bem como a cearense, tendo em vista que o Brasil é o quarto maior rebanho de equinos do mundo, com um PIB de 16 bilhões, mais de 640 mil empregos diretos e aproximadamente 3 milhões indiretos, dados esses, obtidos do levantamento realizado pela FAO, ESALQ e CNA referente ao ano de 2015. O Ceará possui um dos maiores rebanho do Nordeste, com cerca de 143 mil animais. Também existem dezenas de Centros de Treinamentos (CT), em Fortaleza e na Região Metropolitana. O estado possui um setor produtivo forte com fábricas de rações, de suplementos, de medicamento, de carrocerias específicas para o transporte animal, artesões de couro e ferro, produtores de fenos, serviços veterinários, de trato e higiene animal. (Fonte: Câmara Temática da Equinocultura)

Foto Divulgação: Cavalo Hollywood Gotta Gun.

#SouDoAgro #SouFAEC #SouProdutor