Sistema FAEC/SENAR e BNB discutem termo de parceria para ampliar ações voltadas para o Agronegócio

Presidente da FAEC, Rodrigo Diógenes, participou hoje, dia 10/06, de reunião com o presidente do Banco do Nordeste do Brasil – BNB, Romildo Rolim, para tratar da criação de um termo de cooperação entre o Sistema FAEC/SENAR e o BNB para fortalecer o Agronegócio cearense, as ações da Assistência Técnica e Gerencial – ATeG e ampliar o acesso ao crédito pelos produtores rurais do estado.

 

No âmbito do Programa AgroNordeste – ATeG, o Banco do Nordeste vem atuando  no acesso ao crédito, onde no ano de 2020 as aplicações somaram R$ 3,38 bilhões, gerando novos empregos e mantendo a renda de muitos produtores rurais.

Segundo pesquisa do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), do BNB, a pecuária foi o setor com maior percentual na geração/manutenção de empregos e alcançou 62,78% do total. Já a infraestrutura, caracteristicamente mais intensiva em capital, atingiu 46,61% do VBP; 42,48% do Valor Agregado/Renda; 38,76% no volume de salários e 68,98% na geração total de tributos.

No Ceará, com recursos oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o AgroNordeste aplicou montante de R$ 739,42 milhões, sendo R$ 662,43 milhões no território do Vale do Jaguaribe e Quixeramobim e R$ 76,99 milhões no território dos Sertões de Crateús e Inhamuns.

No Vale do Jaguaribe e Quixeramobim, os impactos alcançaram R$ 815,13 milhões de VBP; R$ 446,37 milhões em Valor Agregado/Renda; R$ 110,37 milhões em salários e R$ 108,00 milhões em tributos, com a geração ou manutenção de ocupação beneficiando 17.414 pessoas.

Já nos Sertões de Crateús e Inhamuns, os financiamentos impactaram em R$ 100,19 milhões de VBP, R$ 61,25 milhões em Valor Agregado/Renda, R$ 17,15 milhões em salários e R$ 5,60 milhões em tributos. A geração ou manutenção de ocupação alcançou 4.989 pessoas.

O Programa AgroNordeste foi lançado em 2019 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e é um plano de ação que objetiva impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da Região, contando com a parceria do SENAR e da ANATER na sua execução.