Projeto Bioma Caatinga pesquisa árvores em Ibaretama e já tem resultados concretos

O projeto Bioma Caatinga iniciado em 2012 pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil- CNA e EMBRAPA, na Fazenda Triunfo, no município de Ibaretama – Ceará, está na fase de conclusão das pesquisas, o que deve acontecer até dezembro deste ano,  com possibilidade de renovação do convênio, informou o  presidente do Sindicato Rural de Ibaretama, Carlos Bezerra  Filho. Este ano, recebemos a visita técnica do Secretário executivo do Instituto CNA, André Sanches, acompanhado de técnicos da EMBRAPA e do BNDES, que nos informou dessa possibilidade, do projeto entrar na fase de transferência das tecnologias aos produtores.

Nestes sete anos, os experimentos com arvores da caatinga já teve os trabalhos concluídos. Entre eles, citamos: a utilização do hidrogel no plantio de mudas na caatinga, recuperação de plantas da caatinga através de  poleiros artificiais, que passaram a ser atrativos de animais e  contribuem  com a dispersão de sementes em locais sem árvores,  e o terceiro, trata-se do experimento – Integração, Lavoura , Pecuária-Floresta/ ILPF,  que está se mostrando com bons resultados principalmente com plantas leguminosas como leucina e gliricidea, gramíneas, capim maçai, associado a plantas da caatinga, com produção de ovinos e caprinos.

Segundo o técnico em agropecuária, Antonio Sampaio que acompanha de perto os projetos de pesquisa em Ibaretama, foram montados 15 experimentos de pesquisadores de várias instituições do país. A nova fase é sair dos experimentos e chegar ao produtor, disse ele.