NUTRILITE – AMWAY PODERÁ FIRMAR PARCERIA COM O SISTEMA FAEC/SENAR E RECEBER DOUTORES DO SERTÃO

Nesta segunda- feira, 16, esteve em visita ao Presidente da FAEC, Flávio Saboya, o consultor técnico da Nutrilite- AMWAY, Clauberto Honorato, maior empresa do mundo em processamento de suplementos alimentícios para atletas, crianças, idosos e cosméticos , com sede no Sítio Jaburú, em Ubajara- Ceará, que utiliza a acerola na composição de 300 produtos da empresa.

O consultor estava acompanhado do presidente do Sindicato Rural de Moraújo, Élder Aguiar, que apresentou o Projeto Doutores do Sertão , que visa a inserção de estudantes do IFCE, em estágios dentro da Nutrilete, e outro estágio na propriedade de origem do jovem. A ideia segundo Élder Aguiar é trabalhar esse jovem com uma visão de futuro com integração na cadeia produtiva, fazendo a sucessão no campo.

O presidente da FAEC, Flávio Saboya sugeriu a instalação de uma Unidade Demonstrativa em Moraújo, replicando o conhecimento entre os produtores, com o apoio do SENAR através do Programa de Assistência Técnica e Gerencial – Ateg. Ele sugeriu também que o Ministério da Agricultura disponibilizasse estagiários, para atuar nesta Unidade e em outras propriedades dentro do Agronordeste, novo projeto do MAPA a ser lançado até o final do mês, estão previstas 200 bolsas de estágio para o Ceará. Moraújo tem uma Cooperativa que poderá estimular e desenvolver essas ações.

O consultor Clauberto Honorato disse que a parceria é importante para a Nutrilete e prometeu levar as ideias para a Direção da Empresa, para que realize um estudo técnico no Município de Moraújo. O Vice -presidente da FAEC, Rodrigo Diógenes, disse que a Federação tem cinco (5) Sindicatos Rurais na Zona Norte, que podem atuar no plantio de acerola nesta região. E informou também que a EBBA, localizada em Aracati, onde atua no processamento de acerola e bebidas, também manifestou interesse em fazer essa parceria com o Sistema FAEC- SENAR- CE naquela Região.

Atualmente mais de 120 produtores em 600 hectares produzem acerola somente para a Nutrilite, empregando 300 pessoas diretamente e cerca de 2 mil pessoas no campo, distribuídos na Serra da Ibiapaba, Acaraú e no Estado do Piauí. O advogado, Diego Trindade, assessor da FAEC, também participou da reunião.