FAEC ENTREGA PROPOSTAS DO SETOR PRODUTIVO A MINISTRA TEREZA CRISTINA

Foto: Tony Oliveira e Wenderson Araujo.

A convite do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o presidente da FAEC Flávio Saboya e o vice-presidente Rodrigo Diógenes participam nesta sexta-feira (15) da visita oficial ao Ceará, da Ministra do MAPA Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias. Na ocasião, Flávio Saboya faz a entrega do convite para que a ministra participe como palestrante magna da abertura do XXIII Seminário Nordestino de Pecuária – Pecnordeste, no dia 13 de junho, no Centro de Eventos do Ceará. Na ocasião, o presidente da FAEC trata com a Ministra de vários assuntos de interesse do setor produtivo, incluindo a taxação do leite UHT vindo de outros estados, apoio para o programa de modernização do algodão e da cajucultura, entre outros temas.

A Ministra chega ao Ceará no início da manhã pelo Aeroporto de São Benedito, onde de lá visita às instalações e área de produção de rosas e flores temperadas da Fazenda Reijers, na Zona Rural do município. Às 10h15 visita as instalações e área de produção de acerola orgânica e de processamento e fabricação de vitamina C da Fazenda Amway Nutrilite do Brasil. Em seguida, Tereza Cristina faz visita técnica à sede da Granja EMAPE de produção de aves, no município de Tianguá, de propriedade do deputado federal Roberto Pessoa, seguindo-se um encontro com empresários, produtores rurais, lideranças do agronegócio e lideranças políticas.

O presidente da FAEC considera da mais alta importância a visita da Ministra a estas 3 empresas consideradas casos de sucesso no Ceará. No caso da Reijers, atualmente, produz 150 mil hastes de flores de 16 espécies diferentes por dia, um total de cerca de 48 milhões de botões por ano que geram renda para 450 funcionários diretos. De acordo com o diretor e proprietário da Reijers, Roberto Reijers, a empresa está ampliando e diversificando a produção no Estado. Ele conta que haverá produção de outros tipos de flores e principalmente aquelas em vasos. Além disso, a empresa também está de olho no mercado externo. “A Holanda é o maior distribuidor de flores para a Europa. Com o hub, nós teremos duas frequências semanais entre Fortaleza e Amsterdã, o que gera a possibilidade para voltarmos a exportar”, afirma Roberto Reijers. Segundo ele, o objetivo é exportar de 20% a 30% da produção cearense, o que deve gerar incremento no faturamento da empresa na mesma ordem.

“O mercado mundial de flores sofre a pressão de muitas ofertas de países da África, Colômbia e Equador, mas esperamos conquistar um espaço no mercado. Já começamos o contato com os clientes e esperamos iniciar em dezembro quando haverá maior demanda”, acrescenta o produtor.

A Amway, situada no município de Ubajara, é a maior unidade de produção e processamento de acerola orgânica e biodinâmica do mundo, fabricante de vitamina C liofilizada, resultante de processo de desidratação para manutenção do sabor e dos nutrientes.

No município de Tianguá, a ministra conhecerá também a Granja Emape, produtora de aves e de 500 mil ovos por dia. A unidade conta com distribuição automática de ração, coleta de ovos e resíduos, por esteiras transportadoras. O sistema faz também a transferência dos ovos até o entreposto, onde são classificados e embalados automaticamente.

REIVINDICAÇÕES DA CADEIA PRODUTIVA DO LEITE

Liderados pela FAEC e pelo SINDILACTICÍNEOS, um grupo de produtores de leite do Estado encaminhou recentemente ao Governador Camilo Santana algumas reivindicações sobre os elevados estoques de leites UHT e derivados lácteos em decorrência da entrada de produtos de outros estados e queda do consumo e, solicitando ao mesmo tempo a taxação da entrada desses produtos no Estado.

Na integra, o documento:

Passados seis anos de secas consecutivas, as atividades desenvolvidas no semiárido enfrentam, no momento, uma situação de extrema fragilidade. É a pecuária a atividade que gera renda durante todo o ano em quase todos os municípios cearenses, representando mais de 60% do Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária. Nesse contexto, a atividade leiteira envolve, diretamente, 120 mil pessoas em quase 90 mil propriedades das 394 mil existentes (censo 2017), sendo o leite um produto da mais alta importância, onde 75% são provenientes da pequena produção, com média diária de 50 litros por fazenda.

Nesse quadro de dificuldades surgem alguns fatos recentes, que se não resolvidos, levarão a cadeia produtiva do leite a um maior enfraquecimento. Já não bastassem as secas continuadas, a escassez de alimentos e água, fatores vitais para a sobrevivência da população e dos animais, surgem na atividade, fatores alheios que se não resolvidos, levarão o nosso rebanho, constituído de vacas que representa um ativo vivo no Ceará de valor superior a 1.25 bi de reais, a redução significativa, favorecendo o êxodo rural.

Portanto, Senhor Governador, passamos agora a descrever a realidade atual da cadeia, destacando os seguintes aspectos:

– elevados estoques de leites UHT e derivados lácteos em decorrência da entrada de produtos de outros estados e queda do consumo;

– redução da aquisição de leite pelo programa PAA-LEITE e no mercado varejista;

– implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal – SISBI-POA;

Face o exposto, solicitamos de V.Exa. a adoção de uma Política Fiscal voltada a elevação da pauta dos produtos provenientes de outros estados que impactam e concorrem com os produtos locais. Reforçamos também a importância da regulamentação da lei n o 15.910 no estado para aquisição de leite e derivados no mercado institucional;

Propomos a formação de uma Comissão Mista constituída pela SEFAZ, SDA, SEAPA, Câmara Setorial do Leite, Industrias, FAEC e FETRAECE para, no prazo de 05 dias úteis, submeter a V.Exa. uma proposta final.

Atenciosamente,

EUVALDO BRIGEL OLINDA

Secretário da Agricultura, Pesca

e Aquicultura – SEAPA

FRANCISCO DE ASSIS DINIZ

Secretário do Desenvolvimento Agrário – SDA

FLÁVIO VIRIATO DE SABOYA NETO

Presidente FAEC

RAIMUNDO MARTINS PEREIRA

Presidente FETRAECE

JOSÉ ANTONIO FONSECA DA MOTA

Presidente da Câmara Setorial do Leite

CIRILO VIDAL PESSOA

Presidente do Sindicato Rural de Quixeramobim