FAEC COMPLETA 55 ANOS E LANÇA LIVRO SOBRE O AGROPACTO

Na próxima quarta-feira dia 16, a Federação  da Agricultura e Pecuária do Estado Ceará- FAEC completa 55 anos de s fundação, ocasião em que realizará uma solenidade de homenagem aos ex-presidentes, especialmente a José Ramos Torres de Melo Filho, que dirigiu a Federação por 21 anos, de 1989 a 2010 e tem uma longa  folha de serviços prestados  à Instituição.

A data marca também o lançamento de um livro sobre os 25 anos do Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense- AGROPACTO, criado pela Federação em 1995 , que se destaca como uma das suas principais ações  e que originou a criação do Seminário Nordestino de Pecuária- Pecnordeste,  que se consolidou como um dos maiores eventos da agropecuária nordestina.

A FAEC  é originária da  Federação das Associações Rurais do Estado do Ceará – FAREC,  fundada em 31 de agosto de 1951, pelo Decreto-Lei 8.127. Teve seu  nome alterado para  Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará -FAEC, pela Lei 4.212, de 2 de março de 1963 e  sua Carta Sindical reconhecida pelo  -MTPS- 117705   em 16 de dezembro de 1965, e também pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil- CNA, publicada no Diário  Oficial do dia 14/04/1966. Inicialmente, teve uma junta governativa composta por dois membros, Lair Antonino da Silva ( Presidente) e José Walter de Araújo (Tesoureiro), conforme consta na sua Ata de  fundação.

De 1968 até os dias atuais teve cinco presidentes, o primeiro foi José Walter Araújo ( 1968-1974), 2o : José Wagner Pereira ( 1974 a 1980),  o 3° : Elias  Leite Fernandes (1980-1989). O 4o  presidente : José Ramos Torres de Melo Filho, no período de 1989 a 2010  e Flávio Viriato de Saboya ( 2011-2021), o quinto e atual  dirigente .

A FAEC iniciou suas atividades com oito  Sindicatos Rurais, Itapajé, Maranguape, Nova Russas, Quixadá, Santana do Acaraú, Santana do Cariri, Sobral e Solonópole. Hoje, conta com 50 Sindicatos ativos, e 11 vice-presidentes regionais nas regiões do Maçico de Baturité, Litoral Leste, Litoral Oeste, Região Norte, da Ibiapaba, Centro -Sul, Médio Jaguaribe, Sertão Central, Baixo Jaguaribe, Sertão dos Inhamuns e Cariri.

25 AUTORIDADES  PUBLICAM DEPOIMENTOS NO LIVRO  DOS 25 ANOS DO AGROPACTO

O livro “25 anos do Agropacto: discutindo o agronegócio cearense” ,  está dividido em quatro capítulos: História, Visões do Futuro, Depoimentos e Memória Iconográfica. A obra tem o prefácio de José Ramos  Torres de Melo Filho, ex-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará  e coordenador do Agropacto por 15 anos, o Prólogo , pelo ex-secretário  estadual de Desenvolvimento Regional e  fundador do Agropacto, Pedro Sisnando Leite e Apresentação, do atual presidente da FAEC e atual coordenador do Agropacto, Flávio Viriato de Saboya Neto.

O primeiro capitulo que trata da história, destaca a missão , os objetivos , a forma de atuação, os cinco elementos da gestão compartilhada, os conselhos consultivos, os apoiadores , os homenageados , os principais palestrantes. As 866 reuniōes realizadas neste  período, estão disponíveis, na ferramenta de leitura digital  via QRCode,  cada uma com o tema, palestrante e data de realização, incluindo 34 reuniões itinerantes e 21 audiências públicas.

No capítulo dos Depoimentos, vinte e  cinco personalidades, entre autoridades, incluindo o governador Camilo Santana, os ex- governadores Lúcio Alcântara e Cid Gomes, os ex-secretário de Agricultura  e Recursos Hídricos dos governos do período 1995/2020, presidente da CNA, do Banco do Nordeste, da FIEC, Fecomércio, Superintendentes do Sebrae , do SENAR e do Banco do Brasil, dirigentes de instituições do setor público e privado, enviaram seus Depoimentos destacando o papel  do Agropacto e sua importância  na mobilização das instituições que compõem o sistema agropecuário para discutir ações de melhorias para o setor.

Entre os principais resultados alcançados pelo Agropacto que trouxeram reflexos  importantes para a cadeia produtiva da agropecuária  estão, a  criação da  Secretaria de Agricultura Irrigada, a criação do Seminário Nordestino de Pecuária- Pecnordeste,  do Sindicato dos Produtores de Frutas- Sindifrutas,  a Realização da 1a Semana Estadual  da Fruticultura, a Apresentação de um Plano de Combate às  Secas, Plano de  Desenvolvimento da Cajucultura e outro para  retomada da cultura do algodão no Estado; Debate e apresentação de um projeto junto à Câmara Federal  para renegociação das dívidas rurais depois transformado em lei ; Debate e Defesa pela  manutenção do DNOCS e revitalização da SUDENE, Defesa do aumento do número de municípios na Região Semiárida.

Para o ex-coordenador José Ramos Torres de Melo, o grande mérito do Agropacto foi promover o diálogo entre o setor público e o privado, criando uma cultura da participação, baseada nos princípios do Pacto de Cooperação do Ceará, criado em 1991, pelo empresário Amarílio Macedo.

O atual coordenador Flavio Viriato de Saboya,  ressalta que o Agropacto conseguiu nestas duas décadas e meia mobilizar as instituições que compõem o sistema agropecuário e agroindustrial do Ceará para discutir ações de melhorias para o setor. O  futuro do Agropacto  será sempre de crescimento, respeito e da contínua defesa do agronegócio cearense, disse Flávio  Saboya.

O pesquisador da EMBRAPA João Pratagil Araújo, apresenta na obra, uma retrospectiva dos caminhos que nos trouxeram ao presente ano de 2020, com a publicação dos resultados daa  três Conferências  de  busca do futuro, realizadas em 1997, em 2016 e em 2020, com as visões de futuro do Ceará e do Agropacto.

O livro 25 anos do Agropacto foi organizado  co a consultoria do ex-presidente Torres de Melo , do pesquisador da Embrapa CNPAT, João Pratagil Pereira de Araújo, primeiro secretário executivo do Agropacto, do ex-secretário de Desenvolvimento Rural, Pedro Sisnando Leite,  colaborador do Agropacto nos dois governos Tasso Jereissati e do atual presidente Flávio de Saboya. As pesquisas, entrevistas e a coordenação ficou a cargo da jornalista Silvana Frota, assessora de imprensa do Sistema FAEC/ SENAR desde 2000.

PROGRAMAÇÃO

Tendo em vista as restrições ocasionadas pela pandemia do coronavírus, a solenidade será  realizada de forma presencial para alguns convidados especiais e, transmitida pelo facebook do Sistema FAEC/ SENAR.

Data: 16/12
local: Sede da FAEC – Avenida Eduardo Girão, 317, Bairro Jardim América

8h30 min- Hasteamento do Pavilhão Nacional
– Homenagem ao Ex- presidentes e entrega do Troféu 55 anos ao ex- presidente José Ramos Torres de Melo Filho
– Lançamento do livro 25 anos do Agropacto
Maiores Informações : FAEC -35358038
Dr. Flávio Saboya: 9-92130613