COVID-19: CADEIA PRODUTIVA DO AGRONEGÓCIO PEDE MEDIDAS EMERGENCIAIS AO GOVERNO

Com a finalidade de mitigar os efeitos econômicos advindos ao período pandêmico promoção pelo COVID-19, OS membros da Câmara   Setorial do Agronegócio da Agência de Desenvolvimento  do Estado-ADECE   em reunião  realizada com seus membros no ultimo dia 15 de abril , encaminhou uma lista de reivindicações ao  Secretário executivo da  Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Trabalho- SEDET, Silvio Carlos Ribeiro Vieira  Lima. Segundo o presidente da CSAgronegócio, Amilcar SIlveira, devido  a problemática  vivenciada, alguns setores produtivos estão significadamente comprometidos como os de Flores e  a Carcinicultura, ressaltando que outras cadeias produtivas vêm sentindo os impactos relativos ao período.
Confira as Reivindicações :
Abertura dos estabelecimentos de Flores e plantas ornamental
Comercialização do Leite fluido para outros estados ( prazo de 90 DIAS)
Aumento da compra de Leite, derivado das compras governamentais
Compra de Mel para merenda escolar
Crédito de ICMS presumido continuado
Elaboração de um vídeo promocional do Agronegócio Cearense, com estímulo ao consumo
O presidente da FAEC, Flávio Saboya, que  tem assento na CSAgronegócio, considera justa as  reivindicações dos produtores,  como  também apoia integralmente as medidas solicitadas.