ALUNO DO CURSO DE GESTÃO EM RECURSOS HUMANOS DA FACULDADE CNA- FORTALEZA DESTACA IMPORTÂNCIA DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL

O presidente do Sindicato Rural de Moraújo e produtor, Elder Aguiar, é um dos formandos da Faculdade CNA- Polo de Fortaleza., cuja diplomação ocorre nesta quinta- feira de forma online. Confira seu depoimento sobre o curso de Gestão em Recursos Humanos:

” O grande dia se aproxima! Nesta quinta feira (17), às 19 horas, será realizada, de forma online, a solenidade de diplomação dos alunos da Faculdade CNA em nove Estados, incluindo os formandos do Polo de Fortaleza, a qual me incluo. Sinto-me honrado em poder participar deste evento. Representa mais uma etapa concluída em minha formação profissional. O mundo exige contínua atualização dos conhecimentos. Quem parar de estudar ficará para trás e perderá espaço no mercado de trabalho globalizado. O Curso de Gestão de Recursos Humanos, o qual ora concluo, dotou-me de informações novas para aplicar novas técnicas à gestão de pessoas. Toda organização, que se preze, deve considerar o potencial humano como força motriz para alavancar o seu desenvolvimento. Pessoas motivadas e capacitadas produzem mais e proporcionam maiores produtividades às empresas. Vislumbra-se que, neste cenário de pandemia e pós-pandemia, o agronegócio vem se firmando, cada vez mais, vigoroso para a geração de trabalho e renda e o fortalecimento de nossa economia. As instituições que focarem na qualificação de seus recursos humanos, especialmente, a mão-de-obra no campo, terão mais êxitos e potencial de crescimento elevado.

O Sistema Sindical CNA/SENAR/FAEC/SINDICATOS RURAIS, estimulando a formação profissional dos produtores rurais, por meio da Faculdade CNA, contribuirá, significativamente, para valorização do homem do campo, possibilitando: inserção do indivíduo no mercado de trabalho; difusão de conhecimentos acadêmicos e novas tecnologias; empreendedorismo e sucessão rural. Este caminho  deve ser estimulado pela formação de uma rede de parceiros aliados, onde o conhecimento será a luz da esperança de vida melhor às sofridas famílias que vivem da mera agricultura de subsistência em nosso Semiárido.