AGROPACTO APRESENTA CASE DE SUCESSO DO JAGURIBE COM KATCHUP 100% NATURAL QUE GANHOU PRÊMIO INTERNACIONAL

O  Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense- AGROPACTO , promovido pelo Sistema FAEC/SENAR-CE   apresentou nesta terça –feira, 15, mais  case de sucesso na fruticultura no Estado do Ceará- a Frutã- uma empresa nascida em 2002 na cidade de Jaguaribe ,e que  hoje além  produzir de polpa de fruta orgânica,  com uma produção mensal de 600 a 800 kg de polpa e  industrializa  um katchup  100% orgânico- o Natchup, feito a base de acerola,  abóbara e beterraba  que ganhou inclusive ano passado,  um prêmio internacional  -SIAL  INOVATION ,  na  maior feira de alimentos da França- a SIAL  e  desde janeiro deste ano já está disponível nos principais supermercados do Ceará  . Hoje, a Frutã já exporta  14 tipos de  polpa de fruta orgânicos, para 7 países, Estados Unidos,  Austrália, Alemanha, Porto Rico, Caribe, entre outros do mercado europeu .   Os consumidores europeus estão a cada dia buscando alimentos mais saudáveis e esse é um grande nicho de mercado, que nós produtores temos que  buscar, que estão à nossa disposição.

O diretor  Benicio Nogueira Diógenes  Júnior apresentou a Empresa como  uma grande  lição de persistência e emprendedorismo , sempre focado no lançamento de novos produtos, ressaltando a  importância da persistência, da capacitação e uma boa consultoria para  o empresário.  Segundo ele, a Frutã começou  como uma empresa familiar constituída por  três irmãos e operando desde 2003 produzindo e  vendendo frutas na feira de Jaguaribe  e em 2007 já iniciava  o  processamento de polpa de frutas  pausterizada com  o lema levando mais sabor a mesa dos consumidores. O projeto teve a participação do Núcleo de Engenharia de Alimentos da UFC,  que em 2018, desenvolveu o Natchup,  um katchup 100% natural  .

 Ele informou que a empresa está focada agora na industrialização do maracujá, que juntamente com a acerola são duas frutas com maior demanda no mercado nacional e internacional .  Nos anos de 2016 e 2017, a empresa teve um grande foco no mercado internacional , mas em 2018/2019, houve um crescimento linear de consumo do mercado interno, liderado pelas regiões  sul e sudeste.

Segundo o Benício Diógenes Júnior,  estudante de agronomia , já  em 2009 o foco da empresa se voltou para a exportação e a partir de 2010 veio a construção da sede fábrica em Jaguaribe, com investimentos da ordem de 9 milhões de reais inaugurada em 2012, numa área de 360 m2, com uma produção de 600 a 800 toneladas mês de polpa .  Foram 2 anos entre 2013/2015 para  conseguir as certificações internacionais ( ISO 22MIL, WQS 2MIL, FSC22MIL) , e em abril de 2015, ocorreu a primeira exportação de polpa de frutas orgânicas  para o mercado alemão , desde então está exportando para 4  países:Estados Unidos, Austrália, Caribe e Alemanha  .

A meta agora   é ampliar o mercado e a  produção  e introduzir o maracujá como commodites, uma fruta que se apresenta como maior demanda no mercado exportador.   Ele disse  ainda que a empresa tem interesse em agregar mais produtos desde que atenda aos nossos padrões de alimentos saudáveis  e produzidos com  sustentabilidade .  Conforme disse,hoje,  na Europa e na Oceania  não entra produtos sem estas características, eles  estão tentando agora a Certificação para o Irã, muito criteriosa chamada ” HALAL” .  O Natchup  está sendo bastante consumido no Ceará e em alguns estados como Piauí, Rio Grande do Norte e a meta é partir  também para a exportação . Hoje, a empresa gera cerca de 100 empregos .

DEBATES

O Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará-FAEC- Flávio Saboya ,  destacou a importância dos produtores conhecerem  a experiências exitosas e até replicarem o conhecimento e lançou a idéia da Frutã de instalar um grupo da Assistência Técnica e Gerencial do SENAR-ATeG,  na empresa  inclusive aproveitando a idéia de capacitar estudantes do IFCE dentro do Programa Doutores do Sertão, idealizado pelo Sinrural de Moraújo.

O vice-presidente da FAEC, Rodrigo Diógenes também  ressaltou o  desafio da Empresa Frutã  que teve que se reinventar a cada ano, para continuar no mercado e lançando novos produtos.  O  representante do Sebrae-CE, Paulo Jorge,  reforçou a importância das consultorias  que o SEBRAE  ofereceu à Frutã e do empresário  estar sempre  aberto  para ouros mercados, incluindo o internacional . O representante da Secretaria de Desenvolvimento  Econômico do Estado- SEDET, Hélio Chaves, destacou a importância do negócio e do mercado da fruta que está em ascensão  . Bessa Júnior, produtor e representante da FIEC, disse que a fruta tem dois viés : mesa e indústria e que duas frutas muitos importantes  no atual momento são a acerola  e o maracujá, e que o foco é produzir de  forma orgânica, para promover a expansão  no mercado internacional.

O Agropacto é uma promoção do Sistema FAEC / SENAR- CE e contou com a presença de representantes do SEBRAE, SENAR, FIEC, Embrapa, SEDET,  e diversos produtores. A Secretaria de Agricultura de Crateús , Janaína Mourão e um grupo de produtores daquela cidade também participou.

Sobre a Natchup

O Natchup é o mais recente  produto comercializado e produzido pela empresa FRUTÃ  em parceira com Universidade Federal do Ceará (UFC) que disponibilizou o prêmio internacional em Paris para a empresa cearense, dando visibilidade ao agronegócio social e saudável. Esse produto tem a composição á base de acerola, beterraba e abóbora (100% natural) sem aditivos e ingredientes artificiais.  Rico em vitaminas,. Vai bem com várias combinações pizzas, sanduíches, torradas e muito mais.